Pode acontecer com qualquer pessoa.

Você vai amar alguém, achar que é pra sempre, dar toda a sua energia para esse relacionamento e, no final das contas, tudo pode acabar.

Vai ficar uma terrível sensação de perda. Você não vai conseguir entender o que aconteceu. Vai sofrer muito quando terminar e fará milhares de perguntas com um único objetivo: responder a você o que foi que aconteceu.

Depois de muito sofrer, a frase que mais vai te consolar é “não deu certo”.

Porém, até essa frase não se encaixa porque, na verdade, deu certo sim. Todo relacionamento da certo. Nenhum deles da errado.

Ele pode não ter sido o que você queria. Nem chegar onde você gostaria. Mas deu certo.

Deu certo porque não foi ao acaso, isto é, não aconteceu sem uma razão, sem uma necessidade. E a razão mais essencial de qualquer relacionamento é o aprendizado que você faz sobre o amor e sobre como amar. O objetivo maior de um relacionamento é o que ele pode agregar para sua caminhada evolutiva, é o que ele pode te oferecer para ser alguém melhor e mais feliz.

Ainda que seja um relacionamento de uma noite de prazer, desde que ele tenha mexido com seu coração, já se pode dizer que você fez matrícula para um “curso de vida afetiva”.

O que é mais desafiador e que perturba após os encerramentos é o sentimento doloroso de perda. Por não lidar bem com a perda, a percepção do que aconteceu fica perturbada, nebulosa e distorcida. No clima da tristeza, qualquer avaliação é insana.

E aí entra um tema importantíssimo. A pessoa que sofre essa perda, quase sempre, com o passar do tempo, volta contra si mesma todas as explicações do “porque” a relação encerrou.

E começa a lembrar de coisas que o outro não gostava e cobrava dentro do relacionamento. A partir disso enche-se de culpa e de mais dor.

Fique sabendo que sejam quais forem as razões de alguém ter ido embora, ter encerrado com você, seu valor pessoal continua “de pé”. Você é alguém que vale a pena sim.

Talvez o outro não gostasse de uma parte de seu corpo, do seu cheiro ou de suas roupas, mas vai aparecer alguém que vai amar aquilo que o outro implicava e desaprovava.

Talvez o outro não aprovasse seus gostos, seus gestos e sua forma de viver, no entanto, vai aparecer alguém que ficará com você toda uma vida exatamente por conta dessas coisas que eram reprovadas pelo outro.

Não se desvalorize. Não é que não deu certo e nem é sobre “você tem problemas” com cheiro, roupas e etc. Você é maravilhoso (a) do jeito que é. O outro é que não encaixava com você e você com ele. Não houve reciprocidade e nem conexão. É preciso isso para o amor avançar. Então não diga: “não deu certo”. Diga: “não houve conexão”. Houve amor, mas não houve afinidade e interesse de construir uma vida juntos.

Deu certo sim. Você aprendeu que o que o outro não gosta em você é um problema dele e não seu. E mesmo que realmente você tenha um problema ou algo para melhorar, a relação deu certo porque vai servir para você crescer a partir dessas descobertas.

Falta de conexão e afinidade não é um mal. Ninguém escolhe isso. Acontece. E se acontece é porque é um indicador do que tem que ser e do que não tem que ser.

Ninguém passa pela sua vida sem um motivo que envolva suas próprias necessidades de aprimoramento e autodescobrimento. Relacionamento é um espelho para a alma. Sua função é criar um nível tão profundo de intimidade que permita ao outro o contato com “partes” suas que ninguém vai ter. “Partes” físicas, morais, emocionais e espirituais.

E somente quando nos desnudamos ao outro, nos vemos com maior nitidez. Muitas vezes há maior sofrimento nas separações com o que não se quer ver sobre si mesmo, do que com o fato da relação ter sido encerrada. É por esse motivo que depois de um tempo, quando se percebe sua parte no processo e a lição que você tinha para aprender, você chega à seguinte conclusão: “como foi bom ter acabado. Não tinha mesmo a menor chance de avançar. Deu certo sim. Só não foi o que eu esperava. Mas quem disse que o que eu esperava tinha que acontecer…”

Conheça nesse link meu trabalho de detox nos relacionamentos: CLIQUE AQUI