Sua vida amorosa sofre influência decisiva dos relacionamentos anteriores que não foram curados. Curar relacionamentos significa transformar as pendências emocionais daquelas relações que não foram bem encerradas ou daquelas que ainda existem e se encontram mal resolvidas. Essas pendências emocionais expressam em forma de dores e limitações diversas. São mágoas, culpas, medos, abusos, mentiras, infidelidade, desatenção, e desrespeito que sustentam memórias e sentimentos que permanecem vivos no subterrâneo do coração e da mente. São as chamadas relações tóxicas ou abusivas.

Essa carga emocional dos antigos relacionamentos emite uma frequência de energias na qual você vive e respira no presente. É como se fosse uma “digital do coração” que identifica seu nível espiritual e qual vibração exala de sua aura. É assim que se forma sua “identidade energética”, sua “marca astral” que vai atrair ou repelir pessoas semelhantes em ao seu círculo de convivência.

Quando você foi muito maltratado por alguém e desenvolveu feridas emocionais como mágoa, traição, ciúme e desrespeito, essas feridas exalam uma frequência invisível e você vai atrair pessoas exatamente com os mesmos assuntos pendentes a resolver.

Se você é uma pessoa que carrega muita culpa decorrente de fatos passados, enquanto não resolver essa culpa vai se encantar por pessoas que agem da forma como você gostaria de agir a respeito do assunto daquela culpa. Por exemplo, você custou a decidir por uma separação e arrastou um casamento por anos. Sua chance de se apaixonar por pessoas com a energia da coragem de decidir é muito grande, mas isso pode ser muito bom ou muito ruim dependendo de como você está se posicionando sobre sua capacidade de escolha e decisão na vida. Se você continua com essa dificuldade após uma separação, sua relação com alguém corajoso pode ser apenas uma forma de se acomodar ou fugir de desenvolver sua habilidade de decidir. O risco é se tornar alguém muito passivo e acomodado.

Em síntese, você vai buscar nos seus novos relacionamentos exatamente aquilo que não foi superado nos anteriores. Isso serve para a uma parcela muito grande de pessoas. Seus medos, culpas, carências, sua vergonha e várias outras dores emocionais vão refletir e definir sua nova convivência.

A vida amorosa e sexual sofre impacto determinante dos relacionamentos não curados.  O chacra frontal (núcleo de força da percepção mental e racional), o chacra laríngeo (núcleo de força da comunicação e da expressão dos sentimentos) e o chacra cardíaco (núcleo de força gestor e organizador da vida emocional profunda) são os principais pontos astrais afetados por essas velhas experiências. E cada chacra desses em desarmonia instala uma doença orgânica ou mental, além de condutas e formas de pensar completamente limitadoras e modeladoras de tudo o que vier a acontecer nos novos laços amorosos.

Portanto, tudo que aconteceu no passado forma o piso mental e afetivo dos seus novos relacionamentos. Se forem conquistas, sua vida amorosa atrai abundância e prosperidade de prazeres e acontecimentos. Se forem limitações, sua vida amorosa ficará submissa a crenças negativas e desacertos dolorosos pelas chamadas “travas energéticas” que se localizam nesses chacras citados.

Essas “travas” podem ser asseadas através de técnicas de limpeza dos cordões energéticos que te prendem às pessoas com as quais você desenvolveu relações tóxicas. Em muitos casos, o asseio dos cordões energéticos destrava esse processo e facilita você se soltar e se abrir para uma nova vida e realizar sua transformação emocional de modo mais livre e leve. Quando há essa limpeza astral, tudo anda, tudo destrava e você atrai melhores pessoas para seus relacionamentos ou pode melhorar muito sua convivência com quem já partilha sua vida amorosa.

Quer saber como curar relacionamentos e assear esses cordões energéticos? Assista esse vídeoCLIQUE AQUI