Todo relacionamento tem uma parte invisível, identificada por pessoas mais sensitivas, e que tem uma influência decisiva sobre o comportamento do casal. O que determina essa parte invisível são as emoções ou sentimentos.

As emoções afetam os chacras. Vou dar três exemplos muito comuns: O ciúme altera a percepção da realidade afetando o chacra frontal, a raiva afeta o chacra solar alterando o nível de vitalidade do corpo físico, a mágoa afeta o chacra laríngeo sufocando-o com um alto nível de toxicidade.

As energias produzidas pelas emoções dentro da relação formam um campo astral com vida própria. Irradiam com grande intensidade e atingem a mente sendo capaz de influenciar ou até determinar o comportamento do casal. Com o tempo e a repetição das experiências desgastantes, ambos ficam como dentro de uma “prisão energética” sufocando o amor e criando momentos de tormenta.

Os casais ficam procurando por “macumbas”, “entidades do mal” ou “mal olhado” para explicar porque estão com tanta dificuldade no amor, e desconsideram que essa prisão, criada por eles próprios, é a pior negatividade que pesa sobre eles mesmos.

Esse é o chamado relacionamento tóxico que é repleto de desrespeito, abuso e também por energias que adoecem.

Só mesmo quem consegue entender o conceito psicológico de perdão e gratidão consegue dar a volta por cima e fazer um “detox no relacionamento”.

Porém, essas duas emoções, perdão e gratidão, muito indicadas na religião e na sociedade, merecem um estudo aprofundado para saber como organizá-las no coração. Existem conceitos muito rígidos e distantes da realidade sobre essas duas medicações emocionais.

Perdão não é esquecimento ou amnésia das ofensas, e sim encontrar os caminhos interiores para transformar a dor da ofensa em aprendizado e amadurecimento.

Gratidão não é simplesmente emitir palavras de agradecimento mantendo o coração cheio de raiva e dor.

Quem perdoa entende melhor a relação e se coloca mais apto a tomar as decisões mais acertadas com o autoamor.

Quem se nutre de gratidão aceita a realidade e consegue desenvolver emoções muito saudáveis, que vão orientar os melhores caminhos para o relacionamento.

Ao contrário, a mágoa e a revolta destroem as esperanças e desgastam a convivência com sofrimento e desamor.

O perdão e a gratidão formam uma aura luminosa no casal, permitindo que essa parte invisível se transforme em um escudo de proteção e em uma força que alimenta a relação.

Se você deseja saber mais sobre essas forças invisíveis que fazem um “detox nos relacionamentos”, participe da palestra ONLINE E GRATUITA que farei no dia 16/02/2017. De qualquer lugar do planeta você pode participar. Basta se inscrever e receberá uma confirmação com as orientações no seu email. CLIQUE AQUI.